Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

Igreja Românica S. Gens de Boelhe (M.N.)
07
Jun 10

 

 

Artigo de opinião

 

Um quinto dos portugueses vive com menos de 360 euros por mês. E 32% da população activa entre os 16 e os 34 anos seria pobre se dependesse só do seu “trabalho”. 

Os números são alarmantes – sempre o foram neste país. Um terço da nossa população activa (com idades compreendidas entre os 16 e os 64 anos) seria pobre se dependesse apenas dos rendimentos do seu “trabalho”, de capital e de transferências privadas, seja quais forem.

De acordo com os últimos indicadores, estudos ou estatísticas, chamem-lhe o que entenderem, sem as pensões de reforma e as transferências sociais do Estado, mais de quatro milhões de portugueses estariam em risco de pobreza. “É a própria concepção do Estado social que fomenta esta dependência das pessoas face ao Estado”, aponta o economista e docente João César das Neves, também autor de muitos apontamentos e obras universitárias. “As pessoas pagam ao Estado para terem acesso a pensões de reforma e depois esperam, obviamente, receber”, acrescenta.

O professor da Universidade Católica aponta que esta tendência nasceu com o fim da ditadura em Portugal e a criação da Segurança Social moderna. “Antes, Portugal tinha das mais altas taxas de poupança do mundo porque as pessoas não contavam com o dinheiro do Estado”, conclui o economista.

Mesmo assim, e apesar das pensões de reforma e de sobrevivência e das transferências sociais do Estado português, há dois milhões de portugueses no limiar da pobreza, ou seja, com um rendimento de cerca de 360 euros mensais ou 4.321 euros anuais. Pior que esta subsidio-dependência, constata-se ser uma tendência que se mantém há mais de dez anos, mais precisamente desde 1996 - alarmante, se contabilizarmos as horas de trabalho desperdiçadas e socialmente necessárias, por exemplo nas escolas, IPSS´s ou trabalhos comunitários de insersão. Mas, então, o que fazem as pessoas com tempo para tudo e por vezes para nada…

 

O fosso entre pobres e ricos em Portugal é, além disso, o maior no conjunto dos países da União Europeia. O rendimento dos dois milhões de portugueses mais ricos do país é quase sete vezes maior do que o rendimento dos dois milhões de pessoas mais pobres – responsabilidade social exige-se.

“A responsabilidade social das elites da sociedade portuguesa não é praticada e nem sequer é assumida”, acusa Fernando Nobre, presidente da AMI. “A situação é bastante grave: já se sabe, quanto maior é o índice de desigualdade de um país, menor é o seu índice de desenvolvimento”, remata.

As pessoas que estão mais perto do limiar da pobreza em Portugal são os idosos que vivem sozinhos e as famílias constituídas por dois adultos com três ou mais filhos. Em contraponto, os portugueses mais ricos do país correspondem, em regra, a famílias com apenas um filho ou a um casal sem crianças dependentes… nem dá para acreditar.

Mais de cem mil famílias portuguesas dependem actualmente do Rendimento Social de Inserção (RSI). Este apoio nasceu há dez anos, sob o nome de Rendimento Mínimo Garantido e tinha como objectivo acabar com a pobreza em Portugal.

No Orçamento da Segurança Social, de ano para, lá está previsto um novo aumento com rubrica da despesa com o RSI… são só mais uns largos milhões de euros. Também a despesa com o Complemento Solidário para Idosos, disponível desde Fevereiro de 2006 e que é pago a mais de 50 mil idosos terá mais do que duplicar nos próximos anos. Este aumento está relacionado com o alargamento do âmbito da prestação a todos os cidadãos com mais de 65 anos e, atendendo-se aos índices de envelhecimento da população, esta previsão estará correcta.

Termino, como comecei, sem questionar o actual papel da sociedade, seja ele qual for, no combate dia-a-dia, à probeza – ao critério de cada um. 

Fernando Vieira da Rocha 

publicado por a nossa terra às 19:47


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

13
16
17
18
19

20
26

27
28
29


links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO