Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

Igreja Românica S. Gens de Boelhe (M.N.)
07
Jul 11

Com base nas publicações da Direcção-Geral da Saúde, publicamos esta semana o oitavo post de um ciclo de divulgação e informação útil ao cidadão relacionado com a temática da "Saúde Ambiental". Entre os diversos temas a serem desenvolvidos, pretende-se apresentar conselhos práticos relativos com a época de Verão: calor, preparativos, alimentos, segurança, riscos de incêndios, cuidados com a saúde, entre outros, possibilitando acesso e ligação a outros conteúdos de informação.

 

Tema desta semana: Riscos para a saúde resultantes da ocorrência de incêndios

(resumo)

 

Continuação

  

II . PROBLEMAS RELACIONADOS COM O EXCESSO DE CALOR

 

As elevadas temperaturas inerentes à época do ano agravadas pelo calor emanado pelos incêndios que grassam no nosso país aumenta os riscos para a saúde na população. 

Os grupos populacionais mais sujeitos a estes efeitos são: 

  • As crianças nos primeiros anos de vida;
  • As pessoas idosas;
  • Os portadores de doenças crónicas, nomeadamente os que sofrem de afecções cardíacas, respiratórias, renais, diabetes, obesidade e doença mental. 

 

Medidas Preventivas a tomar relacionadas com o excesso de calor:  

  • Aumentar a ingestão de líquidos, sobretudo água ou sumos de fruta natural, bebendo mesmo sem ter sede, e evitar bebidas alcoólicas, gaseificadas, com cafeína, ou ricas em açúcar; evitar também bebidas quentes;
  • Usar roupa solta, de preferência de fibras naturais como, por exemplo, algodão e de cores claras;
  • Se tiver possibilidade tome um duche de água tépida ou fria como forma de baixar a temperatura do corpo;
  • As pessoas que sofrerem de doença grave ou outra situação que as debilite nas situações de calor, não devem colaborar no combate aos incêndios;
  • Com a sudação perde-se uma quantidade importante de sal e minerais do organismo, essa falta pode ser responsável por diversos sintomas como fraqueza, cansaço, dificuldade de concentração, cãibras, entre outras, é por isso, muito importante, que para além de hidratar se reponham os sais minerais e o sal. 

Esta reposição pode ser feita através de sumos de frutas que contêm sais minerais no seu estado natural ou, caso não seja possível, através de substâncias que contenham esses minerais, que se vendem nas farmácias ou as denominadas bebidas dos desportistas vendidas em supermercados. 

Se houver indicação médica de dieta hipossalina (com pouco sal) ou se tiver insuficiência renal é aconselhável consultar o médico sobre a utilização destes suplementos e bebidas. 

 

Problemas relacionados com o calor que podem ser EMERGÊNCIAS MÉDICAS (procure aconselhamento na linha SAÚDE 24: 808 24 24 24 ou contacte o n.º 112). 

 

Golpe de Calor

 

Ocorre quando o corpo não consegue controlar a sua própria temperatura. Os mecanismos da sudação falham e a temperatura sobe rapidamente, podendo em 10-15 minutos atingir os 39 graus Celsius, situação que pode causar a morte ou deficiência crónica se não for tratada de forma célere. 

 

Sinais e sintomas: 

Temperatura corporal alta, pele vermelha, quente e seca, sem suor, pulso rápido e forte, dor de cabeça, tonturas, náuseas, confusão, perda de consciência. 

 

Perante esta situação é necessário: 

  • Procurar ajuda médica e baixar a temperatura corporal.
  • Procurar uma sombra ou um lugar fresco e usar os métodos possíveis para baixar a temperatura, banho de água fria ou tépida, em banheira, com mangueira ou esponja.
  • Se houver contracções corporais involuntárias, não dar líquidos e prevenir que a pessoa se magoe, colocando algo na boca que impeça se morda.

Esgotamento devido ao calor

 

É devida a perda excessiva de líquidos e sal pela sudação, especialmente grave nos idosos e hipertensos. 

 

Sinais e Sintomas: 

  • Grande sudação, palidez, cãibras musculares, cansaço, fraqueza, dor de cabeça, náusea, vómitos e desmaio.
  • A pele pode estar fria e húmida. O pulso está fraco e rápido. A respiração rápida e superficial.

Nesta situação deve: 

  • Se os sintomas forem graves ou se a pessoa tiver problemas de coração ou tensão alta procurar ajuda médica imediata.
  • Se os sintomas não forem graves ou enquanto o médico chega, deve-se fazer arrefecimento, hidratação e descanso.

 

Cãibras

 

Embora, menos grave que as situações anteriores podem também necessitar de tratamento médico. Normalmente, afectam as pessoas que suam muito devido a exercício físico intenso. Podem também acontecer, apenas, devido ao calor. São especialmente perigosas nas pessoas com problemas cardíacos ou com dietas hipossalinas. 

 

O que fazer:

  • Parar o exercício, procurar um local fresco e calmo, beber sumos ou bebidas com minerais.
  • Procurar o médico se as cãibras não passarem ao fim de uma hora.

(este tema terá continuação no post da próxima semana) 

 

Fonte: DGS 

publicado por a nossa terra às 18:54


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
19
20
23

24
27
28
30



links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO