Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

Igreja Românica S. Gens de Boelhe (M.N.)
14
Mai 12

 

Assembleia de Freguesia de Boelhe marcada por incidente

 

* artigo de opinião de leitor

 

A última sessão de Assembleia de Freguesia da Junta de Boelhe, no dia 4 de Maio, fica marcada por um incidente entre o deputado Artur Teixeira (Coligação PSD/CDS) e o executivo.

Avelino Silva, presidente da junta de freguesia lamenta o facto deste deputado ter perturbado a ordem na sessão, quando sugeriu que fosse atribuída uma rua com o nome do seu pai, anterior presidente da junta e considerou haver má vontade por parte do executivo. Os ânimos exaltaram-se e o deputado chegou mesmo a pontapear uma cadeira em direcção ao executivo da junta, dirigindo ao seu presidente palavras de vingança.

O presidente da junta explica que a Assembleia de Freguesia não tem poderes para decidir a atribuição do nome da rua, pois é um processo que passa pela Comissão Municipal de Toponímia, a aceitação da rua pela Câmara Municipal e a escrituração na secção de notariado em Boletim Municipal.

O presidente da junta foi ainda acusado de ter roubado o projecto do novo Centro Escolar de Boelhe na Câmara Municipal de Penafiel, ao que repudia a forma de fazer política deste deputado, reprovando claramente as ameaças que lhe proferiu a nível pessoal e o terror que fez sentir ao executivo, em especial à secretária da junta que está grávida de oito meses.

Em entrevista concedida ao jornal regional da rádio de Penafiel, Artur Teixeira, deputado indicado pela coligação PSD/CDS, entende que apenas solicitou à Assembleia se existia algum membro que se opusesse à atribuição do nome à rua, dada a beneficiação levada a cabo por um investidor italiano, sabendo que seria necessário decorrer um processo de aceitação. Quando incitado pelo jornalista a responder pelo modo como se dirigiu nessa sessão ao presidente do executivo respondeu que Avelino Silva fez mal ao seu pai e, no momento em que se levantou, foi a cadeira que caiu por ter um apoio para escrever. Sente-se agora vítima de perseguição.

Sobre este “incidente”, nítida falta de respeito às instituições, aos eleitos e eleitores, quem assistiu a esta sessão condenou de imediato o tumulto registado. Visivelmente incomodados com o sucedido, os membros da Assembleia solidarizaram-se com o Executivo, um acto nobre e democrático. Grave, simplesmente, é um deputado não assumir responsabilidades (morais e políticas) denegrindo a imagem cívica da freguesia e do seu povo.

A democracia merece melhor.

 

+ consultar bloco informativo “Jornal Regional RCP”

+ consultar edição jornal “Notícias de Penafiel”

 

No jornal "Notícias de Penafiel", surge a outra versão dos factos

 

Relativamente aos incidentes verificado na Assembleia de Freguesia de Boelhe, Artur Teixeira veio, segundo o jornal “Notícias de Penafiel”, esclarecer o sucedido, dando a sua versão dos factos.

Ao abrigo do direito de resposta publicamos o seu comunicado:

“O Candidato do PSD/ CDS-PP nas últimas eleições autárquicas à freguesia de Boelhe, Artur Teixeira, não ficou surpreendido com as acusações falsas que o presidente da Junta de Freguesia, Avelino Silva, trouxe a público na última edição deste jornal.

Já me defrontei com ele depois das eleições em tribunal em que o senhor presidente foi testemunha do réu, até o juiz o considerou mentiroso. Em Boelhe toda a população já percebeu que os seus melhores trunfos são a mentira e a hipocrisia. Considero-o como uma cigarra, sempre que pode apropria-se das ideias e projectos dos outros para fazer a sua política. (…)

Neste últimos anos tudo tenho feito para ajudar no desenvolvimento da minha freguesia, procurando investidores portugueses e estrangeiros para Boelhe, sendo muitas vezes perseguidos pelo actual presidente”.

O jornal "Notícias de Penafiel" publica na sua última edição que recolheu informações de João Manuel Vieira Pinto, ex-futebolista e actual director da Federação Portuguesa de Futebol, que confirmou estas acusações afirmando o presidente da junta chamou a Polícia Municipal devido a uma vedação pequena que colocou no seu terreno enquanto não tinha licença para construir um muro.

Artur Teixeira explica ainda que houve abuso de poder na criação de um caminho cedido por particulares, e que pretende para essa nova Rua o nome do seu pai, Inácio Teixeira. Essa sugestão foi aprovada por unanimidade e que a sua indignação não era relativamente ao nome da rua, mas ao processo conduzido pela junta de freguesia relativamente ao caminho. Ao invés do testemunhado por todos os presentes na sessão de Assembleia de Freguesia, admite que a cadeira possa ter caído quando se levantou, rejeitando o uso da força ou intimidação, explicou ainda que a única vingança que fará é levar o processo às entidades competente, não se prende com ameaças pessoais.

 

+ consultar edição jornal “Notícias de Penafiel”

 

publicado por a nossa terra às 20:31


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13

20
24

28
29
31


links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO