Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

Igreja Românica S. Gens de Boelhe (M.N.)
07
Dez 12

 

 

Vacinas não comparticipadas pelo Estado estão a ser cada vez menos compradas pelos pais

Pediatras alertam para o perigo de parar planos de vacinação, mas famílias estão sem dinheiro

por Luís Manuel Cabral

 

Alimentação pouco adequada como dar leite de vaca a bebés ou deixar de administrar vacinas não comparticipadas e que não fazem parte do plano nacional de vacinação são realidades cada vez mais frequentes em Portugal. As denúncias têm aumentado.

O "Jornal de Notícias" escreve hoje que José Gonçalves Oliveira, do Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos, afirma que "existe uma redução clara nas vacinas fora do Plano Nacional de Vacinação (PNV) que são dadas às crianças". Segundo o pediatra, "das vacinas, não comparticipadas pelo Ministério da Saúde, os pediatras recomendavam e recomendam a toma de, pelo menos, duas: as vacinas contra doenças pneumocócitas e a rotavírus", afirma.

Segundo a pediatra Paula Fonseca, "agora, nas consultas, os pais dizem que não têm dinheiro para pagar as vacinas e pedem-nos a nós, médicos, para "escolher" a vacina mais importante".

Gonçalves Oliveira avisa: "há nitidamente problemas económicos na base da falta de vacinação opcional dos bebés e crianças".

Para a presidente da área de pediatria social da Sociedade Portuguesa de Pediatria, Deolinda Barata, esta realidade significa que “o país retrocedeu 20 ou 30 anos”.

Fonte: “DN

 

publicado por a nossa terra às 07:38


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11

16
17
21
22

26

31


links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO