Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

Igreja Românica S. Gens de Boelhe (M.N.)
06
Ago 13

 

 

Igreja Românica de S. Gens de Boelhe encontra-se entre os 58 monumentos representados em 3-D

 Rota do Românico em destaque na "National Geographic"

 

A edição portuguesa da "National Geographic" dedica este mês um destaque à Rota do Românico. Na edição de Agosto de uma das mais prestigiadas publicações internacionais, disponível nas bancas desde a passada quarta-feira, está publicado um mapa-suplemento dedicado ao Românico no Norte de Portugal, sobretudo nos concelhos de Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel, Marco de Canaveses e Resende.

Nesse mapa estão representados em 3-D os 58 monumentos da Rota do Românico. Há ainda uma enorme ilustração que procura representar as fases de construção de uma igreja românica no início do século XIII.

Este mapa e ilustração estão acompanhados por uma reportagem de oito páginas sobre os desafios que se colocam agora à Rota do Românico e aos municípios que a integram.

 

Rota do Românico

 

Os monumentos do estilo românico no Norte de Portugal, nos vales do Sousa, do Douro e do Tâmega, constituem testemunhos de pedra de uma identidade construída dos séculos XII ao XIV.

As igrejas ou mosteiros são mais comuns e registam uma relação profunda com o local de implantação, pois qualquer uma destas construções significa perenidade e eternidade.

Nesta ilustração, reconstituímos as fases de implantação de uma igreja românica aproximadamente no século XIII, recolhendo elementos provenientes de várias igrejas da região.

A Rota do Românico congrega 58 monumentos de diferentes tipologias do estilo românico, comprovando a versatilidade deste tipo de arquitectura e a sua predominância durante mais de duzentos anos, num período fundamental da consolidação do país. Construídos com fins religiosos, militares ou civis, os diversos monumentos inscreveram na pedra as preocupações centrais das comunidades que lhes deram vida: a defesa do reino, o culto do divino e as trocas comerciais e culturais com as comunidades vizinhas.

 

Infografia e design: Anyforms.

Textos: Rota do Românico e Paulo Jorge Carmona.

Coordenação científica: Rosário Correia Machado.

Coordenação editorial: Gonçalo Pereira.

Fontes: “História da Arte em Portugal - O Românico” (2001); “Românico do Vale do Sousa” (2008); “Pintura Mural na Rota do Românico” (2012)

fonte: "National Geographic"

 

publicado por a nossa terra às 10:06

pesquisar neste blog
 
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
16
17


28


links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO