Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

Igreja Românica S. Gens de Boelhe (M.N.)
05
Mar 10

Casa do Reguengo, em Boelhe, foi distinguida no Festival Internacional de Camélias

 

Teve lugar no passado fim-de-semana o I Festival Internacional de Camélias de Lousada, que trouxe até ao concelho centenas de pessoas que cultivam e as que gostam destas flores. As camélias são um tipo de flores com forte implementação no concelho, quer em jardins públicos quer em propriedades particulares.

O anúncio da segunda edição do Festival das Camélias foi feito pela Vereadora do Turismo e das Actividades Económicas, Dra. Cristina Moreira, que avançou com o penúltimo fim-de-semana de Fevereiro de 2011 para a realização do evento.

No sábado à tarde, a Praça das Pocinhas, teve em exposição diversas camélias que estiveram a concurso, e onde foram atribuídos os prémios de Melhor Camélia de Origem Portuguesa, Melhor Camélia de Origem Estrangeira e Melhor Camélia Desconhecida.

Deste modo, na categoria Melhor Camélia de Origem Portuguesa, o prémio foi atribuído a Francisco Sousa Cardoso, Amarante. O prémio da Melhor Camélia de Origem Estrangeira foi entregue ao Viveiro das Camélias, em Penafiel. No que respeita à Camélia Desconhecida a Casa do Reguengo, em Boelhe, Penafiel foi a distinguida.

Na sessão de abertura do I Festival de Camélias de Lousada o Vice-Presidente da autarquia, Dr. Pedro Machado, destacou que "o concelho de Lousada tem aproveitado as potencialidades turísticas existentes, como é o caso da gastronomia, com as Rotas Gourmet".

O Vice-Presidente salientou também que "a parceria existente entre a autarquia e a Associação Portuguesa de Camélias e outras instituições foi fundamental para a realização deste evento". As camélias assumem-se como um elevado potencial turístico e cultural no desenvolvimento do concelho, sendo que existem variados produtos relacionados com esta flor".

Em representação da Associação Portuguesa de Camélias, esteve presente a Dra. Joana Guedes, que referenciou o facto de este ano se assinalar o Ano da Biodiversidade e, como tal, fazer todo o sentido preservar ainda mais a natureza e tudo o que nos rodeia.

Rosário Machado, Directora da Rota do Românico do Vale do Sousa, destacou a importância deste tipo de projectos que a autarquia está a desenvolver. De acordo com a Dra. Rosário Machado "há cerca de cinco anos a Rota do Românico conjuntamente com a Casa de Juste, em Lousada, foi pensada a promoção das casas antigas e jardins que estão associados aos mosteiros e a casas particulares".

  

Promoção do turismo e cultura locais 

 

A Vereadora do pelouro do Turismo, Cristina Moreira, salientou que "o I Festival Internacional das Camélias é um modo de promover o turismo e cultura, permitindo que os jardins se transformem em atracções nacionais e internacionais e em que a população lousadense se reveja". 

No domingo o dia foi dedicado a visitas pelos jardins de camélias existentes no concelho.

 
+ TVS
publicado por a nossa terra às 13:57


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
15
16
18
20

21
23
27

28
30


links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO