Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

05
Mar 10

Casa do Reguengo, em Boelhe, foi distinguida no Festival Internacional de Camélias

 

Teve lugar no passado fim-de-semana o I Festival Internacional de Camélias de Lousada, que trouxe até ao concelho centenas de pessoas que cultivam e as que gostam destas flores. As camélias são um tipo de flores com forte implementação no concelho, quer em jardins públicos quer em propriedades particulares.

O anúncio da segunda edição do Festival das Camélias foi feito pela Vereadora do Turismo e das Actividades Económicas, Dra. Cristina Moreira, que avançou com o penúltimo fim-de-semana de Fevereiro de 2011 para a realização do evento.

No sábado à tarde, a Praça das Pocinhas, teve em exposição diversas camélias que estiveram a concurso, e onde foram atribuídos os prémios de Melhor Camélia de Origem Portuguesa, Melhor Camélia de Origem Estrangeira e Melhor Camélia Desconhecida.

Deste modo, na categoria Melhor Camélia de Origem Portuguesa, o prémio foi atribuído a Francisco Sousa Cardoso, Amarante. O prémio da Melhor Camélia de Origem Estrangeira foi entregue ao Viveiro das Camélias, em Penafiel. No que respeita à Camélia Desconhecida a Casa do Reguengo, em Boelhe, Penafiel foi a distinguida.

Na sessão de abertura do I Festival de Camélias de Lousada o Vice-Presidente da autarquia, Dr. Pedro Machado, destacou que "o concelho de Lousada tem aproveitado as potencialidades turísticas existentes, como é o caso da gastronomia, com as Rotas Gourmet".

O Vice-Presidente salientou também que "a parceria existente entre a autarquia e a Associação Portuguesa de Camélias e outras instituições foi fundamental para a realização deste evento". As camélias assumem-se como um elevado potencial turístico e cultural no desenvolvimento do concelho, sendo que existem variados produtos relacionados com esta flor".

Em representação da Associação Portuguesa de Camélias, esteve presente a Dra. Joana Guedes, que referenciou o facto de este ano se assinalar o Ano da Biodiversidade e, como tal, fazer todo o sentido preservar ainda mais a natureza e tudo o que nos rodeia.

Rosário Machado, Directora da Rota do Românico do Vale do Sousa, destacou a importância deste tipo de projectos que a autarquia está a desenvolver. De acordo com a Dra. Rosário Machado "há cerca de cinco anos a Rota do Românico conjuntamente com a Casa de Juste, em Lousada, foi pensada a promoção das casas antigas e jardins que estão associados aos mosteiros e a casas particulares".

  

Promoção do turismo e cultura locais 

 

A Vereadora do pelouro do Turismo, Cristina Moreira, salientou que "o I Festival Internacional das Camélias é um modo de promover o turismo e cultura, permitindo que os jardins se transformem em atracções nacionais e internacionais e em que a população lousadense se reveja". 

No domingo o dia foi dedicado a visitas pelos jardins de camélias existentes no concelho.

 
+ TVS
publicado por a nossa terra às 13:57


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
15
16
18
20

21
23
27

28
30


links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO