Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

19
Abr 11

 

 

A Paróquia de S. Gens de Boelhe homenageou a jovem autora Andreia Camilo e promoveu, este Domingo, dia 17 de Abril, uma sessão de apresentação do seu recente livro “Palavras de Andreia”, lotando por completo o Salão da Residência Paroquial, local que acolhe a Biblioteca de Boelhe.

Andreia Camilo tem 25 anos de idade, reside em Rio de Moinhos, Penafiel e desde que nasceu é portadora de paralisia cerebral provocada por parto demorado. Cedo aprendeu a viver com as suas limitações, não frequentou um curso superior, mas isso não vai impedi-la de, um dia mais tarde, tentar seguir uma das duas áreas que mais a fascinam: Psicologia Clínica ou Assistência Social. Descobriu recentemente na escrita a sua vocação, e tem como lema nunca desistir dos seus objectivos, por mais difíceis que estes se possam tornar.

 

 

“Palavras de Andreia” é o relato na primeira pessoa da jornada de uma rapariga que procura viver com uma “diferença", transmitiu Andreia Camilo, visivelmente emocionada com a homenagem. “No meu livro falo das barreiras pelas quais tive que passar desde o meu nascimento até à idade em que me encontro, de episódios divertidos que vivi e que jamais serão esquecidos”, referiu Andreia Camilo perante a presença dos seus pais, irmãos, familiares e amigos, relatando ainda de algumas amarguras que teimam em marcar a sua vida.  

Divertido, emocionante e, até, comovente, “Palavras de Andreia conquista o leitor e enche-o de esperança porque quanto mais difícil se torna esta caminhada, a Andreia não desiste daquilo que quer para a vida”, lembrou o Pe. Ilídio dos Santos, pároco de Boelhe, Cabeça Santa e Peroselo, como exemplo a adoptar pela sociedade.

Na sua nota, o historiador João Soares felicitou a Andreia pela prova que nos transmite como relato e testemunho de vida de uma pessoa igual a todas as outras e que, apesar de possuir paralisia celebral à nascença, como que um “contributo” para viver, ultrapassou as mais variadas barreiras sociais, muito pela força e união do seu estruturado núcleo familiar e bem superando diariamente os mais variados obstáculos que ainda lhe ousam colocar.

Seguindo-se um breve período de diálogo entre os presentes e a autora, Andreia Camilo foi presenteada pela Paróquia de Boelhe com uma obra da artista Maria do Carmo Azevedo, um prato de porcelana pintado à mão que retrata a Igreja Românica de S. Gens e a Igreja Matriz de Boelhe, agraciada com um ramo de flores, cerimónia acolhida na presença de Avelino Silva, presidente do executivo da Junta de Freguesia de Boelhe e de Antonino de Sousa, Vereador da Câmara Municipal de Penafiel.

Andreia Camilo é portadora de paralisia cerebral, porém, tal nunca a impediu de sonhar escrever um livro para, desta forma, mostrar ao mundo a sua estória. Ei-la, finalmente, em “Palavras de Andreia”, um exemplo extraordinário de força e determinação que irá, certamente, cativar os leitores.

 

publicado por a nossa terra às 07:18


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
14
15
16

17
22
23

24
25
27
29
30


links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO