Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

05
Mai 12

 Sessão Ordinária da Assembleia de Freguesia de Boelhe marcada por ameaças de vingança a Avelino dos Anjos Silva, presidente da Junta de Freguesia de Boelhe.  

 

Além das ameaças e injúrias aos presentes, Artur Inácio Teixeira, eleito pela Coligação Penafiel Quer (PSD/CDS), pontapeou uma cadeira em direcção à Mesa, onde se encontrava o Executivo. Incrédulos pela falta de respeito e educação, os restantes membros da Assembleia de Freguesia de Boelhe, incluindo a Coligação PSD/CDS, demarcam-se do acto irracional, lamentando a falta de cidadania do deputado que, entretanto, abandonara a sala afirmando que o presidente da Junta "roubara na Câmara Municipal de Penafiel o projecto de construção do novo Centro Escolar de Boelhe".

No final da atribulada sessão, todos os presentes solidarizaram-se com o Executivo, inclusive, grávida de oito meses, Olinda Almeida, secretária de Junta de Freguesia de Boelhe.

 

"Outra vez, uma atitude vergonhosa à democracia local!"

 

Um ano depois e após três faltas de comparência, Artur Teixeira, candidato derrotado nas últimas eleições autárquicas, voltou a denegrir a imagem do seu partido e dos eleitores pela forma pouco digna como se dirige ao presidente do Executivo e à própria Assembleia de Freguesia de Boelhe. Na última sessão, ocorrida ontem, dia 4 de Maio, mais uma vez, voltou a dirigir insultos aos presentes e trocas de acusações, pelo facto da Assembleia de Freguesia não pretender votar a aprovação de uma rua com o nome do seu pai, anterior presidente da Junta.

Sobre este assunto interessa ressalvar o facto da Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia de Boelhe tecer um breve apontamento à forma como o processo deve decorrer, reforçando não possuir competência para esta deliberação. Quando solicitada a intervenção de Avelino Silva, o presidente do Executivo informou os deputados que deverá decorrer um processo de atribuição de nome de via pública, envolvendo a Comissão Municipal de Toponímia, a aceitação da rua pela Câmara Municipal e a escrituração na secção de notariado em Boletim Municipal. “Quando cumpridas as formalidades legais, solicitar-se-á a pronunciar a população que habita junto à rua envolvente”, evitando-se situações anteriores em que não são aceites a atribuição de nomes às ruas por falhas às regulamentações e legalização pela Comissão de Toponímia.

Apesar de não existir objecção a que se dê inicio ao processo legal, os deputados da Assembleia foram confrontados por acusações dirigidas ao Executivo, muito para além dos assusto políticos e de interesse geral da comunidade. Desta vez, Artur Teixeira dirigiu ataques pessoais com insinuações de vingança ao presidente do Executivo, desrespeitando os presentes e insinuando que assistira na Câmara Municipal de Penafiel ao roubo do projecto de construção do novo Centro Escolar de Boelhe para que o mesmo fosse apresentado à comunidade nas comemorações locais do dia 25 de Abril.

Alertado para o facto que se encontrava na sala da democracia e a desrespeitar o próprio Regimento da Assembleia de Freguesia de Boelhe, pontapeou uma cadeira em direcção da mesa, encontrando-se em frente, grávida de oito meses, a secretária de Junta de Freguesia de Boelhe.

Os trabalhos foram de imediato suspensos pela Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia, retomados apenas após o abandono da sala por Artur Teixeira, eleito pela Coligação Penafiel Quer (PSD/CDS).
Lamentado por todas as forças políticas e público presente, este episódio vem denegrir e colocar em causa a imagem dos partidos que durante vários mandatos autárquicos liderou os destinos da freguesia. Prontamente, todos os deputados da Assembleia de Freguesia de Boelhe solidarizaram-se com o Executivo a apelaram para que fossem retomados os trabalhos.

   

Contas aprovadas

  

As Contas da Gerência da Junta de Freguesia de Boelhe relativas ao ano de 2011 foram aprovadas na Assembleia de Freguesia. Depois de retomados os trabalhos, um dos vários pontos em análise e levados a discussão, foram as contas de gerência do ano transacto. 

Avelino Silva manifestou "satisfação por estar a apresentar estas contas", essencialmente, pela obra feita mesmo registando-se uma forte "redução de verbas proveniente de transferências”. “Isto é o resultado de uma gestão rigorosa”, afirmou. 

Por parte da oposição apenas foram feitas referências à designação de rubricas com higiene, conservação e limpeza, tendo Zeferino Sousa, tesoureiro do Executivo, argumentado com a individualização de rúbricas referentes a despesas com a aquisição de materiais para limpezas gerais e do investimento suportado com a construção do Salão de Eventos da Freguesia de Boelhe. 

Após o debate, as contas foram aprovadas.

 

População contra a extinção da freguesia de Boelhe

 

Durante o período destinado ao público, sobressai o reforço à rejeição liminar e manifesta contra a extinção de Boelhe como freguesia, nos termos da reforma imposta para a Administração Local.

Já em Dezembro último fora aprovada a posição conjunta do Executivo da Junta e Assembleia de Freguesia, considerando que a reforma em curso “é penosa para a freguesia, pois viola os mais elementares princípios da autonomia do poder local”.

Avelino Silva, presidente da Junta de Freguesia de Boelhe, expressou que os critérios subjacentes da reforma são de todo inapropriados, descabidos e sem qualquer lógica perceptível e de decisão para o comum dos cidadãos. “A concretizar-se o avanço desta reforma, levaria à agregação de dezenas de freguesias que perderiam irremediavelmente a sua história e identidade”, defendeu.

 

FC Boelhe necessita de maiores ajudas

 

António Carlos Ferreira, dirigente desportivo, apelou à sensibilidade da Junta de Freguesia para o difícil momento financeiro que o clube atravessa. A competir com cerca de 40 atletas nas provas da Federação de Futebol Amador do Concelho de Penafiel, visou o Executivo que o apoio que concedeu na presente época é manifestamente inferior ao da época transacta e que tem procurado resolver alguns dos problemas financeiros que o desporto tem tido. “Não haverá maior tristeza para esta terra ver a juventude da localidade deixar de poder praticar desporto”, concluiu o dirigente.

 

(post em actualização)

 

publicado por a nossa terra às 08:31

 

se não conseguir visualizar este conteúdo, clique aqui.

publicado por a nossa terra às 08:23


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13

20
24

28
29
31


links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO