Meio de informação e divulgação, aberto à iniciativa e participação da comunidade, procurando difundir a actividade local entre 22 de Junho de 2007 a 1 de Outubro de 2013. Obrigado a todos os 75.603 leitores.

16
Abr 13

 

Vai comprar um sofá novo mas não sabe o que fazer com o antigo? Guardou a bateria do seu automóvel anterior e agora quer desfazer-se dela? Através deste nova espaço de análise, descubra o que fazer com todo o lixo doméstico.

Durante a semana será apresentado um dossier com diversos post´s, para além de explicar as vantagens de reciclar, dá algumas sugestões sobre como organizar a casa e o que fazer com os mais variados desperdícios produzidos pela família, terminando com um pequeno estudo e apresentação de conclusões sobre a recolha de lixos e resíduos na freguesia.

 

Vantagens em separar o lixo

Fonte: Portal do Cidadão com Direcção-Geral do Consumidor e Sociedade Ponto Verde

 

A reciclagem começa em casa com a separação das embalagens. Depois de colocados nos ecopontos, os pacotes são enviados para Estações de Triagens onde é efectuada uma selecção mais rigorosa. Uma vez feita a triagem, o lixo é compactado e enfardado por tipo de material, sendo posteriormente transportado para as Unidades de Reciclagem.

Separar não só as embalagens mas também outros bens que já não são utilizáveis, como os electrodomésticos ou as roupas, tem muitas vantagens a nível ambiental e económico.

 

Poupar Energia

Fabricar materiais a partir de resíduos consome menos energia do que produzi-los com matérias virgens. Muitos dos recursos energéticos que se poupam são fontes de energia não renováveis, como o petróleo, por exemplo.

 

Economizar Matérias-Primas

A utilização de embalagens usadas, feitas a partir de matérias provenientes da recolha selectiva do lixo, é um dos meios mais eficazes de poupança de matérias virgens, como a madeira, a areia, o estanho ou o alumínio.

 

Aterros Sanitários

Todo o lixo que não é separado vai parar a aterros sanitários. Neste sentido, quanto menos embalagens e outros bens recicláveis forem colocados nos grandes contentores de lixo orgânico maior será o tempo de vida útil desses aterros.

 

Casa organizada

 

Para separar as embalagens e outros desperdícios não é necessário possuir recipientes próprios nem ter um para cada tipo lixo.

Uma das opções ao dispor da família é, de facto, ter três ou mesmo quatro cestos para as principais matérias: papel, plásticos, vidro e lixo orgânico.

Porém, muitas vezes revela-se mais prático distinguir apenas as embalagens recicláveis do restante lixo e separar os pacotes à boca do ecoponto.

Cabe, contudo, à família decidir a situação que mais se adapta à sua casa.

Não importa a forma de separação utilizada, há alguns procedimentos que devem ser tidos em consideração:

  • As embalagens têm de ir para os ecopontos vazias;
  • De preferência, os pacotes devem ser espalmados para ocuparem menos espaço, evitando, por um lado, deslocações desnecessárias ao ecoponto e, por outro, reduzindo os custos e a poluição provocada pelo transporte ou armazenamento dos materiais;
  • Tirar as tampas, rolhas e rótulos das embalagens porque normalmente são feitos de outras matérias;
  • Algumas embalagens devem ser passadas por água antes de serem colocadas no ecoponto, com o objectivo de afastar os maus cheiros;
  • Não introduzir os resíduos recicláveis em sacos fechados para facilitar a separação que se efectua de seguida nas Estações de Triagem;
  • É importante não esquecer que se pode utilizar sempre o mesmo saco de plástico para transportar as embalagens até ao ecoponto, da mesma forma que é possível depositá-lo no contentor amarelo quando estiver estragado.

! a pensar...

a) Campanha de sensibilização para a separação de lixos por cada habitação.

 

publicado por a nossa terra às 19:56


perfil

4 seguidores

pesquisar neste blog
 
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14




links
Força Portugal!
badge
blogs SAPO